quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Com açúcar e com afeto

Querido,

Quando foi que me perdi de você?
Em que momento  te abandonei e te deixei escorrer por entre os dedos...
Não, não te culpes assim...Você me deu tudo o que podia.
Você me realizou, e eu? O que fiz por você?
Você me proporcionou um mundo que eu nem sabia que existia, fez com que eu descobrisse um lado meu que eu nem sabia que existia... Talvez soubesse, mas a ideia era bem vaga.
Me perdoa?Será que conseguiremos ainda seguir juntos?
Eu quero tentar?Você permite?Ainda tem lugar pra mim aí no seu universo?
Eu preciso de você...Me ajuda e me aceita.
Só peço que reconsidere e me deixe tentar...
Tô indo, me espera?
Já sinto seu perfume...

P.S Sim, esta é uma declaração de amor, mas não para alguém e sim para algo...

4 comentários:

Patricia Daltro disse...

Lindo e delicado poema. Belo.

Jullyane disse...

Michelle, coisa boa saber que vc ainda me visita. Fico feliz demais com isso!

Lindo poema, tomara que ele aceite tentar, viu? rs.

Beijão, querida

mfc disse...

Um poema da vida real... e lindo!

Junkie Careta disse...

Me diga baby, ele voltou?

Depois desse apelo tão bonito,ele tem que voltar.É preciso muita coragem pra se dizer um coisa dessa hoje em dia, mesmo que venha vestido de poema.