sábado, 11 de outubro de 2008


Sou assim. Uma colcha de retalhos. Cheia de remendos. Feita por mãos que procuram a perfeição. Dá trabalho. Mas o resultado final é sempre surpreendente. O frio dói. E eu esquento meus amores. Adormeço meus medos. Escondo minhas dores. E me moldo ao formato do teu corpo. Duro vibrante o tempo que for bem cuidada. Se mal cuidada, mais rápido me torno perecível, desconfortável e pesada. Não me mostre teu quintal. Prefiro o jardim que tem sol e flores. Se me esqueces no varal, sujeita a todo temporal, fico pálida e não mais me usas. Mas, depois retomo as cores.



*E as coisas por aqui JÁ voltaram ao normal... hehehe

No player: Tempo Perdido - Legião Urbana

9 comentários:

Lilás/Beth disse...

Hummmm, bonita você e a franjinha tá super fashion!
beijos e que tudo volte ao seu normal.

Robson disse...

E viva as cores! nada como reconhcer o valor de cada uma delas pra seu momento apropriado,
Bj

Patricia Daltro disse...

Também sou assim, hoje em dia, além de ser, costuro retalhos e brinco com as cores, criando arte em mim mesma.
Beijos

Fernanda disse...

eu pensava que vc gostava de frio

mfc disse...

Com calma tudo correrá bem.
E amanhã o sol nasce de novo, ouviu?!

lara disse...

Lindo texto.
Com calma tudo voltará ao normal.
Todo dia é um novo dia.
beijo

Cadinho RoCo disse...

O sol é fonte de energia muito eficaz.
Cadinho RoCo

Mari* disse...

Adorei! Totalmente sinestésico!
=]

Robson disse...

Nossa que saudades de vc garota! que bom que voltou!
beijooooooooo!